PROCON interdita estabelecimento na praça de alimentação da Efapi

PROCON interdita estabelecimento na praça de alimentação da Efapi

Coordenador do órgão explica que a cobrança irregular no valor de cervejas e na taxa de serviço dos garçons motivaram a interdição. A CCO ainda não se manifestou sobre a situação.

Um estabelecimento na praça de alimentação do parque da Efapi foi interditado pelo PROCON no início da noite desta segunda-feira (9). Fiscais do órgão e a Guarda Municipal acompanharam a ação, por volta das 19h. A irregularidade seria nos preços praticados para venda de bebidas e também a cobrança dos 10% da taxa de serviço dos garçons (gorjeta). O PROCON não divulgou o nome do estabelecimento interditado.

Conforme o coordenador executivo do PROCON de Chapecó, Paulinho Balancelli, o PROCON recebeu várias denúncias de irregularidades na cobrança de itens na praça de alimentação do parque da Efapi. Fiscais à paisana estiveram no local e constataram a cobrança da taxa do garçom. “Essa taxa não é obrigatória e é um direito do consumidor escolher se quer pagar ou não”, reforçou o coordenador.

Após constatada a irregularidade, o PROCON interditou o local. “Eles tem 24h para apresentar a defesa, mas estão sujeitos ao pagamento de multa pela infração”, disse. Após a entrega da defesa, o órgão avalia e autoriza a reabertura do estabelecimento. “Se voltar a praticar a irregularidade essa multa é agravada”, disse.

Segundo Balancelli, o PROCON recebeu pelo menos 30 denúncias de irregularidades nas cobranças feitas em alguns estabelecimentos na praça de alimentação no parque.

A Comissão Central Organizadora (CCO) da Efapi ainda não se manifestou sobre a situação.

Fonte: Diário do Iguaçu / Foto: Unochapecó

Comentar esta notícia